Contador de visitas
Besucherzähler
Contador de visitas
Boa Noite, hoje é dia 22 de Outubro de 2014
(61) 9986-0638
loival43@ig.com.br
  Página Inicial
  Sobre Loival
  Agenda
  Artigos
  Dicas Úteis
  Galeria de Fotos
  Links Úteis
  Noticias
  Parceiros
  Produtos
  Serviços
  Localização
Noticias
05/04/2014
Eleições 2014, só caindo: Datafolha: Dilma cai 6 pontos e tem 38% das intenções de voto Presidente tem 38% das intenções de voto, contra 16% de Aécio e 10% de Campos. Para 63% dos brasileiros, presidente fez menos que o esperado
 

Datafolha: Dilma cai 6 pontos e tem 38% das intenções de voto

Presidente tem 38% das intenções de voto, contra 16% de Aécio e 10% de Campos. Para 63% dos brasileiros, presidente fez menos que o esperado

Dilma Rousseff, Eduardo Campos, Marina Silva e Aécio Neves

Dilma Rousseff, Eduardo Campos, Marina Silva e Aécio Neves (Reuters/AFP/Folhapress)

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado pelo jornal Folha de S. Paulo mostra que as intenções de voto na presidente Dilma Rousseff recuaram seis pontos desde o último levantamento, em fevereiro. Ela tem hoje 38% das intenções, ante 44% registrados na pesquisa anterior. Já Aécio Neves, do PSDB, aparece com 16% e Eduardo Campos (PSB), com 10%.

Apenas Marina Silva, com 27% das intenções de voto, conseguiria levar o pleito para o segundo turno se as eleições fossem hoje, indica o Datafolha. Marina cresceu quatro pontos desde o último levantamento. Aécio e Campos mantiveram-se estáveis. Votos brancos e nulos somam 20% e os indecisos, 9%.

O instituto avaliou ainda um eventual segundo turno entra Dilma e seus adversários: a presidente venceria Aécio Neves com 51%, ante 31% do tucano. Já em uma disputa com Campos, Dilma obteria 50% dos votos, contra 27% do adversário.

Embora indique vitória da presidente no primeiro turno, o levantamento deixa clara a insatisfação da população com o governo Dilma: 63% dos brasileiros acreditam que ela fez menos do que esperavam pelo país, ante 34% registrados há pouco mais de um ano. Outros 72% esperam que as ações do próximo presidente sejam diferentes das adotadas por Dilma.

O Datafolha ouviu 2.637 pessoas em 162 municípios. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos. A pesquisa está registrada na Justiça eleitoral com o código BR 00064/2014.

Reação - Para o líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque (RS), um dos coordenadores da campanha de Eduardo Campos, fica cada dia mais evidente a perda de confiança e credibilidade na presidente da República. "O Brasil parou de melhorar e tem enfrentado uma série de inconveniências na economia. Temos de considerar que a Dilma é 100% conhecida, muito diferente do Aécio Neves e do Eduardo Campos. Temos certeza de que o Eduardo vai crescer muito mais. O aumento no índice dos que desejam mudança é um bom sinal. Mostra que o Eduardo está caminho certo", disse Albuquerque.

Já o líder do PT na Câmara, Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (SP), afirmou que respeita a pesquisa, que retrata um momento, bom ou ruim. "A pesquisa mostra que a Dilma está muito bem. Salvo engano, está melhor do que Lula nessa época, em 2002. Fica claro que tudo o que estão fazendo na Câmara e no Senado com a Petrobras não está valendo a pena. E que a tentativa que fazem de destruir a Dilma não tem dado resultados. Vamos continuar nosso trabalho, pedir às bases que se dirijam às ruas e procurar outras formas de informação que não a grande mídia."

Presidente do PSDB de Minas Gerais e um dos articuladores da campanha de Aécio Neves, o deputado Marcus Pestana vê na queda das intenções de voto na presidente um indicativo de que as eleições transcorrerão sob o signo da mudança. "O importante nesse momento é a clara percepção da opinião pública de que o ciclo de governo do PT se esgotou e que o país não vai bem e que portanto é preciso mudar o rumo", afirma. "Há um clima inequívoco de mudança, em um cenário que se assemelha às eleições de 2002 e 1989", complementou.

Ele disse não haver preocupação com o fato de Aécio não conseguir herdar o eleitorado que se afasta da presidente. Na visão de Pestana, tanto o candidato tucano quanto Eduardo Campos não ocupam o mesmo espaço que Dilma na mídia e, por isso, ainda não são vistos como alternativas para a população que deseja mudança. "O nível de conhecimento do Aécio e do Eduardo é bem diferente do dela. Dilma frequenta diariamente os jornais de TV e usa e abusa das redes e rádios e TV da Presidência. A tarefa da oposição é conseguir transformar, quando tiver os instrumentos de comunicação de massa necessários, essa insatisfação, esse desejo de mudança, em alternativa de poder. Essa é a nossa tarefa", diz Pestana.

(Com Estadão Conteúdo)

 

[+] Noticias
22/10/2014
Fundadoura do PT: "Não posso ser idiota". Fundadora condecorada do PT vai votar em Aécio. Ex-deputada e líder do PT diz que não pode ser “idiota”, pois Dilma mente
  Starling disse que não pode usar o direito de ser “idiota” e se abster nas eleições. Foto: Cristiano Mariz A fundadora do PT e ex-deputada federal Sandra Starling divulgou seu voto em Aécio...
 
22/10/2014
Reduto dos pelegos. DF: Ibope, votos válidos Aécio disparado na frente com 61% e Dilma, 39%
Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (21) aponta os seguintes percentuais de votos válidos na corrida presidencial apenas com eleitores do Distrito Federal:  - Aécio Neves (PSDB) - 61%  - Dilma Rousseff (PT)...
 
22/10/2014
Eleições Mais denuncia contra pelegos: Servidora de banco público usou e-mail institucional a favor do PT
Secretária do Banco do Nordeste enviou e-mail convocando outros funcionários para um protesto em defesa das estatais e pela reeleição de Dilma Funcionária do Banco do Nordeste usou e-mail institucional a favor do...
 
22/10/2014
Mais denuncias contra o PT: RS: PF investiga se PT gaúcho usou recursos do Pronaf em eleições. Deputado quer ter acesso aos documentos
Interceptações telefônicas feitas pela Polícia Federal com ordem judicial levantaram indícios de que dinheiro desviado do Pronaf, o programa de incentivo à agricultura familiar, foi usado em campanhas eleitora...
 
21/10/2014
Greve: Às vésperas das eleições, PF para na quarta por 72 horas. Os organizadores do ato garantem não haver relação política nos protestos
  Organizadores do ato garantem não haver relação política nos protestos Policiais e peritos federais de todo o país pretendem entrar em greve a partir desta quarta, 22, por 72 horas. Os...
 
 
Voltar
Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba novidades exclusivas.
Nome: 
E-mail: 
Cidade: 
5371 Informe o
código ao lado:
 
Inicial | Sobre Loival | Agenda | Artigos | Dicas Úteis | Galeria de Fotos | Links Úteis | Noticias | Parceiros | Produtos | Serviços | Localização
Loival Comunicação & Informação

Av. São Paulo - Planaltina - DF

(61) 8487.6475
loival43@ig.com.br
Loival - Comunicação & Informação - Todos os direitos reservados.