Contador de visitas
Besucherzähler
Contador de visitas
Bom Dia, hoje é dia 22 de Julho de 2014
(61) 9986-0638
loival43@ig.com.br
  Página Inicial
  Sobre Loival
  Agenda
  Artigos
  Dicas Úteis
  Galeria de Fotos
  Links Úteis
  Noticias
  Parceiros
  Produtos
  Serviços
  Localização
Noticias
10/01/2014
Grilagem de terras públicas II: o mal continua
 

No ano passado, 38 pessoas foram presas após serem flagradas parcelando áreas da Terracap. As regiões administrativas mais visadas são Planaltina e Ceilândia, onde a fiscalização fez o maior número de derrubadas de construções irregulares.

Em outubro, foi preso um grileiro que vendia lotes de até 20 mil metros quadrados na Ponte Alta do Gama

 A grilagem e a invasão de terras públicas, problemas que desfiguraram o planejamento urbano da capital federal, ainda são casos de polícia no Distrito Federal. De janeiro a dezembro de 2013, 38 pessoas foram presas em flagrante vendendo ou parcelando lotes irregulares em várias cidades, número 15% superior ao registrado em 2012. No ano passado, as equipes de fiscalização do governo derrubaram 3,8 mil construções ilegais em 25 das 31 regiões administrativas do DF. Mas os abusos perduram. Como o Correio mostrou esta semana, mais de 70 casas foram construídas em uma invasão na 813 Sul, no Setor de Embaixadas, no centro da área tombada da capital. Terrenos são vendidos no local por até R$ 50 mil. ...

O Plano Piloto foi a quinta cidade com maior número de construções irregulares derrubadas em 2013, com 231 demolições. Planaltina lidera o ranking, com 922 edificações removidas pelas equipes de fiscalização. Ceilândia, com suas extensas áreas vazias, é uma região que ainda dá trabalho ao governo. No ano passado, os fiscais do GDF realizaram 227 operações na cidade e fizeram 641 derrubadas (veja quadro). Os condomínios Sol Nascente e Pôr do Sol exigem monitoramento constante para que as invasões não cresçam. Além disso, a expectativa de regularização dessas áreas atrai novos moradores e motiva os grileiros a criarem lotes falsos na área.

Sobradinho é outra região visada. Em todo o ano passado, 197 obras ilegais foram erradicadas na cidade. Em abril, a Secretaria de Ordem Pública e a Delegacia de Meio Ambiente prenderam um grileiro vendendo lotes no condomínio Bouganville, próximo à Torre Digital. O Gama é outra região que exige atenção especial, especialmente a área conhecida como Ponte Alta, que é alvo constante de criminosos. Em outubro de 2013, foi preso um grileiro no local vendendo lotes de 20 mil metros quadrados. 

Os criminosos também agiram em condomínio erguido em área pública na região de Sobradinho

 A área desocupada pelas derrubadas realizadas pela Secretaria de Ordem Pública em todo o Distrito Federal é equivalente a 22 campos de futebol. Segundo estimativas dos fiscais da pasta, a venda irregular dos lotes demarcados nessa área poderia render R$ 30 milhões aos bandidos. Ao todo, 90% dos lotes invadidos eram de propriedade da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap).

Queda
O número de derrubadas em 2013 caiu 40% em comparação com as operações realizadas no ano anterior. Em 2012, os fiscais do governo haviam demolido 6,4 mil construções ilegais em todo o Distrito Federal. Para o secretário de Ordem Pública do DF, José Grijalma Farias, o aumento do número de grileiros presos desestimulou os invasores e, por isso, caiu o total de derrubadas.

“Nosso balanço de 2013 é positivo, fizemos mais operações, mas houve menos derrubadas. Isso porque focamos na prisão de grileiros e essa é uma forma eficiente de frear as ocupações irregulares”, comenta o secretário. “Mas é importante destacar que só há invasores porque há compradores para esses lotes. Os grileiros enganam a maioria dessas pessoas, especialmente as de menor poder aquisitivo e com menos instrução”, explica.

Sobre a invasão da 813 Sul, José Grijalma explica que os fiscais aguardam a conclusão de um levantamento socioeconômico, já que há pioneiros que vivem no local há décadas. “Além disso, há decisões judiciais que impedem operações”, explica o secretário.

Penalidade
As penas para o crime de grilagem variam entre um e cinco anos de reclusão. O criminoso que for condenado também fica sujeito a pagamento de multa que pode chegar a 100 salários mínimos. Além dos 38 presos, a polícia também autuou 72 pessoas por invasão de área pública em 2013. Esse crime prevê prisão de até três anos, mas os bandidos invasores podem ser liberados depois de pagarem fiança.

Cerco à ilegalidade
Cidade Número de derrubadas Operações realizadas
Planaltina 922 28
Ceilândia 641 227
Varjão 402 6
Estrutural 375 106
Brasília 231 48
Sobradinho 197 9
Brazlândia 196 13
Taguatinga 195 75
São Sebastião 118 32
Samambaia 90 15
Gama 79 48
Águas Claras 76 48
Paranoá 63 40
Itapoã 62 5
Vicente Pires 60 25
Lago Norte 46 26
Recanto das Emas 37 16
Riacho Fundo 35 16
Sobradinho 2 14 10
Guará 12 12
Santa Maria 11 10
Riacho Fundo 2 8 3
Park Way 8 3
Candangolândia 6 1
SIA 1 2

Obras derrubadas: 3.885
Número de operações: 824
Grileiros presos: 38
Autuações por invasão de área pública: 72

 

Fonte: Helena Mader- Correio Braziliense - 10/01/2014 
 
 

 

 

[+] Noticias
22/07/2014
Economia. Estamos em recessão? Pela primeira vez, mercado projeta crescimento abaixo de 1% para este ano
Pela primeira vez, mercado projeta crescimento abaixo de 1% para este ano   Escrevi hoje de manhã um post afirmando que a presidente Dilma também vai encerrar o mandato com o seu 7 a 1: 7% de inflaç&a...
 
22/07/2014
O Poste: Haddad bate recorde de impopularidade e… tira férias! Faz sentido! Uma das charges feitas por leitores sobre o Supercoxinha. Esta é de Renato Andrade Uma das charges feitas por leitores sobre o Supercoxinha.
Haddad bate recorde de impopularidade e… tira férias! Faz sentido! Uma das charges feitas por leitores sobre o Supercoxinha. Esta é de Renato Andrade É… Consta que Lula anda dando umas e...
 
22/07/2014
Caso do doleiro Alberto Yousseff. Saúde, na gestão Padilha, negociou droga de segunda com Labogen Ministério da Saúde cancelou compra após operação Lava Jato da PF
Compra foi cancelada após operação da PF apontar uso do laboratório para lavagem de dinheiro do doleiro Alberto Youssef, amigo de André Vargas (esq.) A Associação Médic...
 
22/07/2014
Setor Elétrico. Soco sem fundo: Economia: BNDES vai socorrer elétricas com R$ 3 bilhões Bancos devem entrar com mais R$ 3,5 bilhões. Distribuidoras ameaçam aumentar contas de luz se não receberem ajuda.
Governo avalia que serão necessários R$ 6,5 bilhões para ajudar distribuidoras (ABR). O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve bancar parte do novo empréstimo d...
 
22/07/2014
Pesquisa Datafolha: Forças Armadas, PF e OAB são as instituições mais confiáveis
As Forças Armadas, a Polícia Federal e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) são as instituições que estão no topo do índice confiabilidade da população brasileira, d...
 
 
Voltar
Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba novidades exclusivas.
Nome: 
E-mail: 
Cidade: 
1676 Informe o
código ao lado:
 
Inicial | Sobre Loival | Agenda | Artigos | Dicas Úteis | Galeria de Fotos | Links Úteis | Noticias | Parceiros | Produtos | Serviços | Localização
Loival Comunicação & Informação

Av. São Paulo - Planaltina - DF

(61) 8487.6475
loival43@ig.com.br
Loival - Comunicação & Informação - Todos os direitos reservados.